Preparação de Pregação


Por Vinicius Mulsseman Pimentel

O processo de preparação de uma pregação é algo pessoal, porém algo que podemos aprender com outros e importar elementos para o nosso próprio preparo. Aliás, a dica para novos pregadores (tipo eu) é não prender-se a só um pregador principal (o que levará você a imitá-lo), mas ouvir e aprender de diversos mestres (o que levará você a ter sua própria voz aprendendo e pegando elementos deles).

Tenho uma mente que funciona de forma criativamente caótica, e por isso tento domá-la com algum sistema. É algo que raramente sigo rigidamente, porém que ajuda a manter-me nos trilhos.

Nas exposições de Marcos como as perícopes (trecho a ser pregado) são normalmente longas e o tempo curto, tenho optado por uma mescla do método puritano (introdução > explicação > doutrina > aplicação > conclusão) com o princípio do ponto único (ou “grande idéia” – Haddon Robinson). Tenho buscado trazer também alguns elementos que aprendi com alguns pregadores:

Mark Dever: (1) pregação em perícopes grandes; (2) aplicações recorrentes como formadoras de cultura; (3) apresentação breve e clara do evangelho para incrédulos como forma de ensinar a igreja a evangelizar, encorajar os membros a trazerem amigos e evangelizar não cristãos.

Timothy Keller: (1) diálogo com céticos; (2) centrado no evangelho; (3) santificação pela fé; e (4) aplicação ao coração.

John Piper: (1) exposição exultativa – a pregação como forma de glorificar a Deus e levar outros a adorarem naquele momento a Deus; (2) o texto como argumento.

Paul David Washer – Heartcry Missionary Society: (1) paixão por Cristo, pelo evangelho e pelas almas; (2) a urgência pregação.

Bom, aqui está a estrutura que tem me ajudado. Espero que possa ajudar você também. E, por favor, sinta-se encorajado para opinar ou criticar. Estou aprendendo. 🙂

///////////// PREPARO DO SERMÃO

1) ORAÇÃO

2) LEITURA DEVOCIONAL

• Como este texto me leva a adorar a Deus?

• O que este texto me leva a confessar meus pecados a Deus?

• O que este texto me leva a pedir a Deus?

3) LEITURA EXPLORADORA

• Quais as subdivisões do texto?

• Quais as ênfases do texto?

• Quais dúvidas eu tenho ou que as pessoas podem ter do texto?

4) REFLEXÃO TEOLÓGICA

• Qual o ensino principal do texto?

o Como cada subdivisão do texto contribui para o entendimento do ensino principal?

o Quais fundamentações bíblicas preciso trazer?

o Quais objeções as pessoas levantariam que devo responder?

o Alguma ilustração chave que irá dar o sabor de todo o sermão?

o Quais palavras chaves fluem do ensino principal ou são repetidas no texto as quais devo ressaltar por todo sermão?

• Como irei apontar para a cruz? Quando?

• Como posso aplicar o ensino principal do texto à diferentes contextos, públicos e fases da vida?

///////////// ESBOÇO SERMÃO (método puritano + ponto único – 40 min)

1) INTRODUÇÃO Instigadora e Ambientadora (3 min):

• Oração

• Temática: instigar o interesse (principalmente de descrentes) sobre o assunto do ensino principal.

• Textual: trazer o contexto da passagem – em especial o que se relaciona ao ensino principal.

2) EXPLICAÇÃO Imersiva e Esclarecedora (20 min): explicar as diferentes subdivisões do texto de forma a fazer o ouvinte sentir-se dentro da narrativa e de forma a esclarecer elementos culturais, pontos difíceis e possíveis dúvidas, ressaltando os elementos que contribuíram para o ensino principal. Não se sentir obrigado a explicar tudo, mas não deixar de explicar algo que deixaria o ouvinte questionar distraído. Se necessário, explicar elementos secundários rapidamente.

• Cena #1

• Cena #2

• Cena #…

3) DOUTRINA Única e Exultativa (5 min): expor o ensino principal do texto não só de forma descritiva, mas de forma exultativa, que leve as pessoas a admirar e exalte a Cristo.

• Ensino principal: usar linguagem simples e de fácil memorização

• Explanação da doutrina

• Resposta a possíveis objeções

4) APLICAÇÃO Pertinente e Transformadora (10 min): aplicar o ensino principal do texto de forma contextualizada às problemáticas tanto eternas quanto atuais. Não só aplicar a comportamentos externos, mas pressionar o ensino ao coração, buscando levar as pessoas a confiarem naquele momento em Cristo e no evangelho diante daquela situação específica.

• Aplicação #1

• Aplicação #2

• Aplicação #… (deixar a aplicação com o clímax emocional para o final)

5) CONCLUSÃO Sintetizadora e Incisiva (2 min): concluir de forma a resumir rapidamente os elementos centrais do sermão, tentando não soar repetitivo. Finalizar convocando todos à prática do ensino principal centralizando toda carga doutrinária e emocional em um único ponto incisivo.

• Síntese

• Apelo

• Oração

——-

Imagem: Brother Gregorio Belo of Vicenza

Artist: Lorenzo Lotto (Italian, Venice ca. 1480–1556 Loreto)

Date: 1547

Medium: Oil on canvas

Anúncios

Sobre Blog do Lino
Sou filho de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: