O valor da teologia


A questão real diz respeito ao valor de todo este estudo. Muitas pessoas acreditam que o estudo teológico tem pouco valor. Elas dizem: “Não preciso de teologia; preciso apenas conhecer a Jesus”. Mas a teologia é inevitável para todo cristão. É nossa tentativa para entendermos a verdade que Deus nos revelou –algo que todo cristão faz. Portanto, a questão não é se vamos nos engajar em teologia, mas se a nossa teologia é correta ou incorreta. É importante estudarmos e aprendermos porque Deus fez grande esforço para se revelar ao seu povo. Ele nos deu um Livro, que não deve ficar quieto numa prateleira exercendo pressão sobre flores secas, mas deve ser lido, examinado, meditado, estudado e, principalmente, entendido.

Um texto importante, nos escritos do apóstolo Paulo, se acha em sua segunda carta a Timóteo: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2 Tm 3.16-17). Esse texto deveria pôr um fim em todas as afirmações de que não precisamos de ensino ou de que o ensino não tem valor algum. Há um benefício que resulta de um estudo cuidadoso da Bíblia. Por ser inspirada pelo Deus todo-poderoso, a Bíblia nos dá um recurso valioso e proveitoso, e esse recurso é o ensino.

A Bíblia também é proveitosa para a repreensão. O mundo acadêmico dedica muita energia à crítica bíblica, às vezes chamada alta crítica, que é uma análise crítica da Escritura. Entretanto, a crítica bíblica em que devemos estar engajados nos torna o objeto e não o sujeito da crítica. Em outras palavras, a Bíblia nos critica. Quando vamos à Palavra de Deus, ela expõe o nosso pecado. A doutrina bíblica do homem nos inclui, como o faz a doutrina do pecado; e somos repreendidos por nossa pecaminosidade, quando vamos ao texto da Escritura. Podemos não ouvir as críticas de nossos irmãos, mas somos sábios se atentamos à crítica da parte de Deus quando ela nos alcança na Escritura Sagrada.

A Escritura é também proveitosa para a correção tanto do falso viver quanto do falso crer. Algum tempo atrás, atendendo ao pedido de um amigo, li um best-seller do New York Times a respeito de como se tornar um médium e se comunicar com os mortos. Fui até metade do livro e tive de parar a leitura. Havia tanta imundície espiritual naquele livro, tanta falsidade, que até aqueles que têm um entendimento simples da lei de Deus no Antigo Testamento teriam sido capazes de detectar as mentiras. Esse é o benefício de correção do falso ensino e do falso viver que podemos ganhar da Escritura.

Por último, a Escritura é proveitosa “para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”. O propósito da teologia não é satisfazer nosso intelecto e sim nos instruir nos caminhos de Deus, para que cresçamos até à maturidade e à plenitude de obediência a ele. Essa é a razão por que nos engajamos em teologia.

— R. C. Sproul (1939-2017), Livro Somos Todos Teólogos. Editora Fiel.

Anúncios

Sobre Blog do Lino
Sou filho de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: