14 promessas que repousam sobre os justos


  O salmo 37, escrito por Davi, apresenta um belíssimo contraste entre o justo e o ímpio. Tanto no presente, quanto no futuro. 

Ele é como uma bússola num mundo onde o bem e o mal parecem andar juntos; onde a verdade é manipulada; onde a incredulidade é incentivada; onde a impunidade parece recompensada e a justiça, espremida. 

Isso, porque, nesse cenário, pode ser comum a confusão de propósito a ponto de se concluir que não há diferença alguma em ser bom ou mau, em ser de Deus ou incrédulo, em ser santo ou ímpio. 

Caso essa seja a sua dúvida neste instante, caro leitor, eu gostaria de te lembrar os benefícios de ser justo. E esses benefícios foram reunidos no salmo 37. Por quê? Para nosso deleite em viver santo num mundo mal; para viver em gratidão a Deus por dispensar-nos seu cuidado e providência; para nos estimular à busca por maior comunhão com o Pai e, por fim, para avivar nossa esperança de um futuro onde a paz e a justiça, onde a glória da santidade e da graça de Deus reinarão triunfantes. E nesse futuro glorioso, o salmo frisa muito bem, o ímpio não existirá. 

Antes, contudo, preciso resguardar, à luz da Bíblia, o significado da expressão justo, para que você não crie falsas expectativas em relação às promessas abaixo listadas.

O justo é a pessoa que creu em Jesus para remissão de seus pecados, para resgate de sua alma da condenação eterna e que, por isso, foi declarado justo – isto é, ele não tem mais nenhuma dívida perante à lei de Deus – e agora goza de comunhão com Deus ( não é mais inimigo!), está debaixo da Graça de Cristo e é guiado pelo Espírito Santo neste mundo, em meio à dor e angústia, a sofrimentos e fraquezas, até à volta de Jesus. 

Vamos às promessas. O justo:

1 – Habitará na terra e terá alimento, sustento da vida. Ele pode confiar seus dias a Deus;

2 – Tem seus planos aprovados por Deus; vive com esperança.

3 – Tem a providência divina ao seu lado; sabe que não é largado à própria sorte num mundo cruel;

4 – É justificado; está em paz com Deus e é objeto de Seu doce amor; 

5 – É sustentado por Deus; jamais sucumbirá ao pecado e às provações;

6 – É conhecido (cuidado por Deus); sua vida é alvo de atenção constante por parte de Deus;

7 – Tem o Senhor como escudo nos dias de provação; não será vítima de uma provação maior que que pode suportar;

8 – Não fica prostrado quando cai em pecado, mas é reerguido pelo Senhor e recomeça; tem a seu dispor o perdão e a misericórdia de Deus;

9 – É guiado pela sabedoria; tem sua mente e coração moldados pelo temor de Deus;

10 – Tem a lei de Deus em seu coração; forma sua visão de mundo a partir da vontade de Deus e de seus valores eternos;

11 – Não está debaixo de condenação; vive a alegria de ter seus pecados perdoados e a certeza de que novos céus e nova terra o aguardam e a expectativa de que toda essa vida terá fim e que habitará junto com Abraão, Isaque e Jacó num mundo iluminado pela glória de Deus;

12 – Será exaltado na consumação dos séculos; a vergonha, a dor, o sofrimento e a humilhação serão substituídas por eterna alegria e peso de Glória; 

13 – Tem o senhor como fortaleza no dia da angústia; sabe que nunca estará sozinho nos dias maus;

14 – Será salvo;

Anúncios

Sobre Blog do Lino
Sou filho de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: