John MacArthur: Falsos Profetas e Prodígios Mentirosos – Parte 1


MacArthur-FalsosProfetas

Você já percebeu que independentemente de como muitas vezes os televangelistas carismáticos proferem falsas profecias, nunca lhes faltam seguidores e eles nunca cessam de afirmar que o Senhor fala-lhes diretamente?

Benny Hinn, por exemplo, fez uma serie de célebres declarações proféticas em dezembro de 1989, onde nenhuma delas tornou-se realidade. Ele disse confiante a sua congregação em Orlando Christian Center que Deus revelou a ele que Fidel Castro morreria ainda na década de 1990; a comunidade homossexual nos EUA seria destruída pelo fogo em 1995 e um grande terremoto causaria destruição na costa oeste antes do ano 2000. Ele estava errado em todas as suas contas, claro.

Isso não deteve Hinn, que simplesmente permaneceu corajosamente proferindo novas falsas profecias. No inicio do novo milênio, ele anunciou para seus telespectadores que uma profetisa o informou de que em breve Jesus apareceria fisicamente em algumas reuniões de cura de Benny Hinn. Ele dissera estar convencido da veracidade da referida profecia e em sua transmissão do dia 2 de abril de 2000, ele a amplificou com uma profecia sua: “Agora ouçam isso, eu estou profetizando isso! Jesus Cristo, o Filho de Deus, está prestes a aparecer fisicamente em algumas igrejas, em algumas reuniões, para muitos de seus filhos, por uma razão: para dizer a você que Ele está prestes a se revelar! Desperte! Jesus está vindo, santos!”.

As fracassadas profecias de Hinn são muito estranhas mas tão memoráveis quanto as notórias reivindicações que Oral Roberts (famoso televangelista americano morto em 2009) começou a fazer a cerca de 30 anos atrás. Em 1977, Roberts disse que ele teve uma visão em que Jesus o instruía a construir a Cidade da Fé, um hospital de 60 andares no sul de Tulsa. Roberts disse que Deus lhe disse que ele usaria o centro para unir tecnologia médica com a cura pela fé, que revolucionaria a assistência médica e capacitaria médicos para encontrar a curado câncer.

A construção, completada no inicio da década de 1980, era um colossal elefante branco desde o inicio. Quando a Cidade da Fé abriu suas portas, todos os dois andares daquela enorme estrutura estavam completamente vazios.

Em janeiro de 1987 o projeto foi estava envolvido por uma dívida incontrolável, e Roberts anunciou que o Senhor havia dito que, a menos que ele levantasse oito milhões de dólares para pagar a dívida em 1 de março, ele morreria. Aparentemente não desejando testar a profecia de morte, doadores obedientemente deram a Roberts o necessário para quitar a dívida (com a ajuda de $1,3 milhão doado na última hora por um proprietário de um hipódromo na Flórida).

Contudo, num período de dois anos, Roberts foi forçado a fechar o centro médico e vender a construção a fim de eliminar a dívida restante. Mais de 80% da construção nunca foi ocupada. A promessa de cura para o câncer nunca sequer se materializou.

Uma lista de profecias similarmente falidas encheriam grandes volumes. Ainda assim, surpreendentemente, os “profetas” que fazem cada afirmações fantásticas agora surgem mais influentes do que nunca, mesmo entre os evangélicos tradicionais. E uma ideia de que Deus frequentemente fala diretamente para Seu povo encontrou mais aceitação hoje do que em qualquer outro momento da história da igreja.

O movimento carismático iniciou-se há cem anos atrás e sua influência no evangelicalismo dificilmente pode ser exagerada. Seu grande legado foi um interesse na revelação extrabíblica sem precedentes. Os milhões influenciados pela doutrina carismática estão convencidos de que Deus lhes fala diretamente o tempo inteiro. De fato, muitos parecem crer que a revelação direta é o principal meio pelo qual Deus se comunica com Seu povo. “O Senhor me disse…” tornou-se o clichê favorito dos evangélicos orientados a esse tipo de experiência.

Claro que nem todos crentes em Deus falam para eles fazerem pronunciamentos proféticos tão estranhos quanto aqueles transmitidos pelos televangelistas carismáticos. Mas eles ainda acreditam que Deus entrega revelações extrabíblicas – seja através de uma voz audível, uma visão, uma voz em suas mentes, ou simplesmente uma impressão interna. Em muitos casos, essas “profecias” são comparativamente triviais. Mas a diferença entre elas e as de Benny Hinn é apenas uma diferença de escala, mas não de substância.

A noção de que Deus está dando mensagens extrabíblicas para cristãos hoje tem recebido suporte de algumas fontes surpreendentes. Wayne Grudem, um conhecido autor e professor de teologia e estudos bíblicos no Phoenix Seminary acredita que Deus entrega mensagens proféticas regularmente a cristãos através de simples pensamentos espontaneos tragos à mente. Cada impressão seria relatada como profecia, ele diz. [1]

Ideias similares tem encontrado ampla aceitação mesmo entre cristãos não carismáticos. Os Batistas do Sul (denominação tradicional dos EUA) tem devorado avidamente Minha Experiência (Experiencing, título em inglês) de Henry Blackby e Claude King, que sugerem que o principal meio pelo qual o Espírito Santo lidera os crentes é falando a diretamente a eles. Segundo Blackby, quando Deus entrega uma mensagem individual que pertence a igreja, ela deve ser compartilhada com todo o corpo [2]. Como resultado, “palavras do Senhor” extrabíblicas são comuns mesmo em alguns círculos Batista do Sul.

A segunda parte será publicada em 28/01.

Original AQUI / Tradução: Tiago Lino

Para mais artigos de John MacArthur, clique AQUI

Anúncios

Sobre Blog do Lino
Sou filho de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: