Comentários em 1 Pedro 1:1-9 – A bendita segurança


Versículo 5

“que pelo poder sois guardados, mediante a fé, para a salvação que está preparada para se revelar no último tempo”

Quão precioso e oportuno é esta porção da Palavra de Deus. Tanto para mim e você, quanto o foi para aqueles perseguidos irmãos.

Uma das maiores armas de Satanás contra os filhos de Deus é fazê-los duvidar da providência de Sua providência. Ele se serve de vários meios para isso. Tenta trazer nosso passado à tona; relembra-nos de nossos erros e pecados; usa o mundo contra nós e tenta minar nossa fé. Tudo isso com o objetivo de nos fazer duvidar da nossa filiação em Deus.

A tribulação é também uma fonte de dúvidas, se nossa visão dela não for suficientemente bíblica. No meio das dificuldades somos tentados a pensar que não há mais cuidado de Deus dedicado a nós. Mas esse não é um sentimento que encontra respaldo na Bíblia. A julgar somente por esse texto, podemos ter certeza de que estamos guardados em Deus.

A doutrina da perseverança dos santos encontra enorme resistência de alguns setores do cristianismo, ao mesmo tempo que temos ampla sustentação na Bíblia, como pode ser visto em João 6:37,39,40,44; 1 Coríntios 1:8; Judas 24 e 25, dentre tantos outros.

Estes textos nos asseguram que nossa salvação está guardada em Deus e que Ele é o responsável por nos guardar até o Dia do Senhor. A obra de Jesus, para alguns, é como a compra de um carro: paga-se a entrada e parcela o resto.

Jesus não obteve parcial salvação para você, irmã(o), e deixou sob tua responsabilidade a conclusão dela. Estamos salvos porque fomos salvos! Assim como a salvação não dependeu de nós, sua manutenção também não! É um dom de Deus e ele não volta atrás!

Mas você pode ser perguntar: e se eu me desviar? Prezado leitor(a), essa hipótese não cabe no coração do nascido de novo. A evidência de que você realmente se converteu é que toda sua vida encontrou descanso em Deus, conforme concluiu Pedro em João 6:68. Além disso, como já vimos, se você é salvo, uma nova e eterna esperança inundou teu coração de maneira que o recuo para o mundo torna-se uma opção maligna e insana.

Talvez essa pergunta ainda faça sentido para alguns devido à falsa profissão de fé que muitos fizeram. O evangelicalismo moderno está erradamente habituado a falsas conversões, a apelos que apenas despertam a emoção do pecador, de maneira que ele se decida por algo que, no fundo, não sabe do que se trata. Por isso vemos tantos crentes confusos e contraditórios em sua caminhada de fé. Estes não nasceram de novo. E o grande erro do nosso tempo é reputá-los como salvos. A fé deles é pífia se comparadas a de Estevão, Paulo, Pedro e de tantos homens de Deus.

A certeza de que estamos guardados em Deus de uma vez por todas se baseia em Seu próprio caráter, além, como já vimos, da suficiência e eficácia da Obra de Jesus. Seria uma absurda incoerência, diante de tantos relatos bíblicos e de uma visão geral das Escrituras, supor que podemos perder a salvação. Deus jamais fez isso com alguém. Ele não brinca conosco.

“Aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até o dia de Jesus Cristo” (Fl 1:6). Não podemos imaginar que a obra de Deus se assemelha a obras que começam e não terminam, após seus idealizadores a abandonarem. Finalmente, a certeza de que estamos guardados em Deus vem dele mesmo. Se confiarmos à nossa disposição espiritual, capacidade de amar ou de nos desviarmos do pecado, andaremos angustiados e temerosos quanto à nossa salvação. Contudo, quando olhamos para cruz, quando entendemos que nossa salvação está “consumada” Jo 19:30 e que ela não vem de nós, mas de Deus (Efésios 2:9), logo somos impelidos a nos render e gratidão pela certeza do quão fiel é O que nos chamou das trevas para sua luz.

Voltando ao contexto dessa passagem, podemos compreender quão consolador foi para os irmãos dispersos lerem ou ouvirem que estavam inseridos numa esperança vida e eficaz, sendo esta reservada nos céus e poderosa para nos guardar até o dia de Jesus. Ela é igualmente consoladora para nós.

Não permita que a dúvida se instale em seu coração e destrua sua fé. Você não tem de pôr em dúvida sua salvação. Você tem de pôr em dúvida se você experimentou o novo nascimento. Se o testemunho do Espírito Santo de que és filho de Deus selou o teu coração, então descansar na fidelidade de Deus nada mais é do que resultado da obra de Cristo. É natural que regojizemo-nos em Deus por sua providência.

LEIA a Série completa AQUI

Anúncios

Sobre Blog do Lino
Sou filho de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: