Série Elementos Para Um Estudo Bíblico Produtivo: Meditar


Por John MacArthur

Ao examinarmos e avaliarmos o movimento de formação espiritual, nós consideramos a questão chave sobre como o Senhor trabalha em nossas vidas: “Se a Palavra de Deus é a base da nossa fé e fonte para nosso crescimento espiritual, como tirar o máximo proveito disso?”.

No último artigo, nós vimos a importância de ler e interpretar precisamente a Palavra de Deus. Dessa vez, eu quero ressaltar mais um par de elementos chave para um proveitoso estudo bíblico. O primeiro é a meditação.

Muitos gurus de formação espiritual concordariam que a meditação desempenha um importante papel no estudo bíblico e no crescimento espiritual. Mas sua concepção de meditação é muito mais ampla e mais introspectiva do que a Bíblia convida e tem atualmente muito pouco a ver com o estudo das Escrituras. Muitos deles encorajam os crentes a meditar na criação de sua própria imaginação e em suas interpretações subjetivas de versículos – ou trechos deles – deixando de lado seu contexto bíblico.

Além disso, eles insistem na forma moderna de meditação das verdades eternas na qual o significado e a aplicação de uma passagem ou versículo vem do próprio crente. É uma exegese livre para tudo, onde a importância das Escrituras é determinada pelo leitor.

Essa abordagem mística das Escrituras está muito longe do comando dado por Deus a Israel em Deuteronômio 6:6-7, que diz:

“E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te”.

Em outras palavras, o Senhor quer de seu povo guarde Sua verdade – para tê-la em suas mentes constantemente.

E quando você estiver lendo e estudando fielmente a Palavra de Deus, será fácil manter a verdade dela em sua mente durante seu dia. Uma menta vaga é facilmente tomada por distrações diárias – principalmente se ela estiver sujeita a interrupções ou às seduções do mundo enquanto você se debruça sobre o significado das Escrituras.

Em vez disso, precisamos ser como o homem descrito no Salmo 1, que “se deleita na lei do Senhor e nela medita de dia e de noite” (Sl 1:2). O salmista deixa claro os benefícios daquele tipo de devoção à Palavra de Deus: “Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará” (Salmos 1:3).

Como a vaca e sua rumina, os crentes precisam rotineiramente buscar mais Palavra de Deus e tê-la em suas mentes. Não é o bastante lê-la uma vez e deixá-la. Nós precisamos absorver suas verdades e nos debruçarmos sobre as implicações dela para nossas vidas. Essa é a verdadeira meditação bíblica e é uma parte vital de como o Senhor trabalha através de sua verdade em nossa vida.

LEIA A SÉRIE COMPLETA AQUI

Postado originalmente em 3 de outubro de 2012

Tradução: Tiago Lino

Fonte: GRACE TO YOU

Desde que preservada as fontes e o conteúdo, a reprodução é livre.

Anúncios

Sobre Blog do Lino
Sou filho de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: