A Voz da Fé, de Edir Macedo: Dica para… não ler!!


O blog fio da esperança e o Genizah publicaram a excelente dica para você não ler! Trata-se do livro de Edir Macedo, conforme visto na figura. Abaixo estão alguns trechos retirados desse livro. No início é tudo bem light, mas no final… dá só uma conferida:

Página 30-31: “Confundir fé com sentimento de crença significa frustração total. (…) de que adianta ter um sentimento de crença em Deus, se não há atitude em relação à Sua voz? Deus fica na expectativa da ação humana, com respeito à Sua voz, para então manifestar Sua reação. É por isso que a vida abundante e eterna depende da ação da fé. Depender da fé significa depender de Deus de forma prática. A ação da fé resulta na reação de Deus. Daí o porquê da vida abundante e eterna depender da ação da fé, e depender da fé significa depender de Deus de forma prática.”

Página 89: “A fé na conquista material é a única que independe de oração, jejum ou mesmo de se frequentar a igreja. A conquista de um bem material ou de uma vida financeira abastada depende da fé que se externa na oferta. (…) Existe manifestação de fé sem a oferta? Não existe fé sem oferta, assim como não existe oferta sem fé.”

Página 99
: “Na oferta de sacrifício há materialização da fé sobrenatural.”

Página 101: “Quem é capaz de conquistar sem sacrifício? Quem já obteve vitória ou alcançou sucesso sem sacrifício? E o altar é o único lugar sagrado para sacrificar.”

Página 108: “Em termos financeiros, a fé exige a semente da oferta material.”

Veja: Confira aqui as bizarrices doutrinárias da IURD

Página 109: “É quase impossível as promessas financeiras de Deus acontecerem somente mediante orações, jejuns ou vigílias. Se isso fosse possível, todos os fiéis seriam ricos. Deus exige atitude prática da fé para corresponder com Suas promessas.”

Página 110: “Quando Ele (Jesus) profetizou tais palavras (“Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço”), Seus olhos estavam voltados para o mercado. Ele quis nos passar a idéia de troca. Da mesma forma que as pessoas trocavam dinheiro ou o valor de suas mercadorias por grãos, acontece com a prática da fé, pois ela é a moeda de troca no relacionamento com Deus.”

Página 111-112: “A fé se mede por meio da qualidade da oferta que se doa. Quem semeia muito é porque crê que muito mais vai receber. O jogador que tem certeza de que acertará os números desejados arrisca tudo o que tem.”

Página 119: “Para finalizar, Jesus complementa Seu ensino lançando sobre os ombros dos que n’Ele crêem a responsabilidade de serem ou não abençoados de forma ilimitada.”

Página 120: “Quem tem coragem para se entregar reúne méritos para receber o prêmio do Galardoador. Foi justamente o que aconteceu com Zaqueu. Jesus não lhe pediu nada. Mas ele, por livre vontade, deu tudo o que possuía. Imediatamente o Senhor lhe premiou com a Salvação eterna.”

Página 121: “Quem quiser gozar das riquezas materiais não pode esperar que suas orações, jejuns e vigílias o façam prosperar. Pois como alguém que não planta poderá ter o direito de colher? (…) Quem quiser prosperar precisa pagar o dízimo e oferecer ofertas de fé para merecer colher multiplicado. São as regras impostas pelo próprio Deus. Quem não se submete a essas regras não tem direito à colheita.”

Comentário:

O primeiro trecho destacado é questionável. Os restantes são um lixo!

Qual é o objetivo dele ao vender esses comentários? Isso apenas gera religiosos buscando um deus interesseiro criado em suas mentes por heresias. Isso faz parte de uma estratégia para manter em movimento a engrenagem que sustenta as seitas neopentecostais: o dinheiro.

Resumir a fé cristã a uma ferramenta para obtenção de dinheiro, para crescimento financeiro é um dos mais agressivos desprezos à Obra de Cristo. A fé bíblica é para nossa salvação, justificação, redenção e acesso à Graça. A razão dela é justamente a incapacidade das nossas obras de nos ajudar perante Deus, em sua extrema santidade e justiça. Na verdade, a salvação somente pela fé é uma humilhação à nossa honra, dignidade, obras e conhecimento, porque nada dessas que eu citei nos salva.

A fé pregada por Macedo é justamente o oposto da pregada pelos apóstolos. Essa fé apenas incentiva os seus fiéis a darem mais dinheiro e a fortalecerem suas convicções egocêntricas e mesquinhas de Deus. Nada além disso. É uma fé infrutífera para gerar arrependimento, justificação, dependência da Graça e comunhão com Deus por meio de Jesus. É uma fé morta!

Portanto, o que podemos esperar de pessoas que são escravas desse sistema religioso? Salvo raras exceções, são pessoas que ainda não foram redimidas e tiveram um encontro real com o Jesus Salvador, permanecendo em inimizade, pecado e juízo.

Com relação à insistência de Edir Macedo e seus seguidores da teologia da prosperidade, eu deixo apenas um versículo dos que acham que recebem de Deus algo através de seus esforços: “Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra.” Rm 11:6.

Eu prefiro viver com Cristo sem a fé pregada pelos teólogos da prosperidade a viver ávido por prosperidade sem o meu Redentor, a propiciação pelos meus pecados, o meu cordeiro pascal, o autor e consumador da minha fé, o meu advogado, a fonte da vida, o meu alimento e a minha maior riqueza!

Tiago Lino

Anúncios

Sobre Blog do Lino
Sou filho de Deus.

7 Responses to A Voz da Fé, de Edir Macedo: Dica para… não ler!!

  1. Iêda castro says:

    Tiago concordo com você e agradeço por prestar um serviço à sociedade desmascarando este falso profeta!! Este deve ser nosso papel, trabalhar pelo reino com as armas que temos.

  2. Oi, Iêda. Bom tê-la novamente! Já estava sentindo falta dos teus comentários!
    Paz!

  3. Jociane Louvera says:

    Isso é o fim!

    É vergonhoso!

    Deus é Deus do impossível e não foi essa lição de vida que nos deixou.

    A prosperidade financeira é apenas um detalhe diante de tudo que Deus pode fazer em nossas vidas, temos que pregar a “graça” do Senhor , o amor abundante e imensurável de Deus, que amemos a Deus sobre todas as coisas, que confiemos Nele e o mais Ele fará, quando achar que estamos prontos a receber…

  4. Marcio says:

    Isso me faz pensar que, mesmo quem é chamado por Deus, deve, assim como Seu amor e misericórdia, se renovar e se encher de Jesus todos os dias para não acabar desta forma. O bispo agora é referência…de como não servir a Deus.
    Uma pena!

  5. lgtsousa says:

    Nossa! Quando acompanho essas coisas sinto um mistura de ódio e revolta por ver essas pessoas vestindo-se de santas para enganar outras pessoas. Que Deus tenha misericórdia das pessoas que talvez receberam isso como algo bom…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: