Com quantos pontos se conquista o céu?


Um homem morre e vai para o céu. Quase. Em frente aos imensos e imponentes portões dourados é recepcionado por S. Pedro.

– São Pedro?! – diz o homem admirado; que alegria de te conhecer! Mas, diga-me, que mais preciso para entrar por estas portas?

São Pedro desconfia, e começa a explicar:

– Ninguém pode passar por estas portas se tiver qualquer dívida com Deus; significa que você precisa atingir 100 pontos para entrar… Se você atingir os 100 pontos, sua divida estará paga, e você entra…

– Beleza! Eu frequentei a Igreja todos os Domingos!

– Muito bom; isso vale dois pontos! Algo mais a dizer?

– Humm… Todos os meses entreguei 10% de toda minha renda para a Igreja!

– Bom! Muito bom! Mais dois pontos…

– Legal, né? – empolga-se o homem; eu até coloquei um diploma de dizimista na parede da sala!

– Diploma de dizimista? – admira S. Pedro; bem, isso vai te custar menos 10 pontos; agora você deve 106!

– E que tal isso – insiste o homem; ajudei os pobres, preguei em presídios e escrevi no Genizah!

– Admirável! Dois pontos por cada, agora você só deve o que sempre deveu: 100!

– E eu também fui batistão renovado reformado sublapsariano a vida toda! “Agora eu viro esse jogo”, pensa confiante.

– Que isso tem haver? – pergunta São Pedro, que minutos antes havia aberto os portais a um pentecostal que só sabia assinar o nome e citar S. João 3.16.

– E o senhor por acaso conhece alguma tradição cristão melhor?

– Humm… Veja, isso vai te custar menos 100 pontos, agora você deve o dobro!

– Menos 100 pontos?! Mas assim não dá São Pedro! – desespera-se o homem; desse jeito a única forma de eu passar por estas portas será pela Graça de Deus!

São Pedro abre um sorriso e comenta:

– Porque você não disse logo? Pode entrar!

“E o Deus de toda a Graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá!” (I Pedro 5.10).

“Cheguemos, pois, com confiança ao trono da Graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno!” (Hebreus 4.16).

“Veio, porém, a Lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a Graça!” (Romanos 5.20).

“Porque pela Graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus!” (Efésios 2.8).

“Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas, segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo, nosso Salvador, para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros, segundo a esperança da vida eterna!” (Tito 3.5-7).

Por Marcelo Lemos do Olhar Reformado

 

Anúncios

Sobre Blog do Lino
Sou filho de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: