O nosso Verbo


É incrível como o final de Jo 1.14 descreve com tanta perfeição a pessoa de Cristo. Quando nos dedicamos a conhecer o Senhor e Salvador de nossas vidas por meio dos evangelhos, é impossível não nos depararmos com sua preciosa qualidade de ser cheio de Graça e cheio de Verdade, visto que veio de Deus. Em todo o tempo e o tempo todo foi com graça que agiu – e a transmitiu! – e com toda a verdade, que nos transformou e nos deu uma nova vida.

Ao conversar com uma samaritana junto a um poço, anunciou-lhe as boas novas sem se importar com a barreira que separava judeus e samaritanos, mesmo tendo ela uma conturbada vida conjugal. Motivado por um incondicional amor e desejo de livrá-la das garras do pecado – isso é graça! – foi até ela com verdades que a transformaram, levando-a a anunciar aos seus conterrâneos tudo o que recebera no encontro com o Filho de Deus. Atitude que levou, mais tarde, cada um a ouvir a mensagem que ela mesma recebeu.

Diante de uma mulher acusada de cometer adultério e servindo de escárnio para religiosos, agiu de forma surpreendente e, sem nenhuma palavra de acusação, revelou que maior do que qualquer pecado é o amor de Deus que não permite que um pecador sequer não obtenha perdão e justificação. Para não pairar qualquer duvida no ar, Ele a disse: “eu não te condeno. Vá e abandone sua vida de pecado”.

O que mais me conforta é que esta graça, que baseia todo nosso relacionamento com Deus, e as verdades pronunciadas por Cristo, que falam diretamente a nosso respeito, estão tão disponíveis a mim e a você quanto estiveram a esses e tantos outros casos revelados nos evangelhos. É só procurar por cada uma na Palavra. Se me sinto fraco, tenho ao meu favor a Graça que é mais do que suficiente. Meus medos, minhas incapacidades, minhas frustrações, meus fardos, me garante a Bíblia, terminam em Jesus (Mt 11:28). Posso descansar, pois sei que o meu Redentor estará comigo invariavelmente, incessantemente, e como Ele mesmo disse, “até a consumação dos séculos”.

Em Cristo habita toda plenitude de Deus e, portanto, não há nada incompleto, parcial, pequeno, insuficiente da sua parte. Ele é o nosso perfeito sacrifício. A redenção que nos conquistou é eterna e não temporária. Ele é tudo o que precisamos. Somos perfeitos nele e abençoados com toda sorte de bênçãos espirituais.

Que possamos ir com fé ao centro dessa abundante graça e verdade e lá descansar. Descansar no que Cristo diz sobre nós e não no que o diabo, os outros e o nosso passado dizem. Desfrutar da comunhão que Cristo conquistou para nós, da sua presença, do seu olhar. Enfim, com ousadia olhar para nós mesmos como o próprio Deus nos vê: como filhos, perfeitos em Jesus e herdeiros de riquezas insondáveis.

Graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor!

Anúncios

Sobre Blog do Lino
Sou filho de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: