O Poder de Deus e a nossa salvação


“A misericórdia e a verdade se encontraram; a justiça e a paz se beijaram.”

Sl 85:10.

Ao meditar sobre este versículo, pelo Espírito Santo, fiquei imaginando o quanto foi poderoso o ministério de Cristo em favor da nossa redenção e salvação. Esse poder não se deu somente pelas manifestações de milagres que, de tão extraordinários, confundiam os mais sábios, que se calavam. Também não foram pelas palavras que confortavam os fracos, os desprezados e odiados e que aproximava os excluídos pelos padrões da religiosidade hipócrita dos escribas e fariseus.  Para nossa salvação, algo muito mais sério precisava ser derrubado.

Jesus nos encontrou sem esperança, mortos; e, para piorar nossa situação, não havia nada que pudéssemos fazer para que fosse mudada nossa condição. Estávamos em pleno juízo. A Santidade de Deus, que é sensível à mínima manifestação de pecado, nos qualificava como réus e a sua justiça decretava nossa sentença: somos inimigos de Deus.

Entretanto, no maior ato de amor que a criação conheceu, Deus amando o mundo de tal maneira, nos proporcionou o Remédio que permitiu nossa aproximação a Ele, sem que Sua Santidade fosse ferida. Nossa inimizade foi cancelada quando, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo, fomos justificados do pecado. Com isso, foi assegurada nossa comunhão. Eis a nossa justificação e redenção, pilares da mensagem de boas novas pregada por Cristo e seus apóstolos. Agora, Por Jesus, em Jesus e com Jesus estamos seguros.

Não há possibilidade de condenação para nós que estamos em Cristo, pois a justiça e paz se beijaram. Não há possibilidade de sermos rejeitados como filhos, pois a misericórdia e a verdade se encontraram. Essa é a certeza dos que crêem no Filho de Deus. A grande mudança ocorrida desde então é que Deus nos olhando vê Cristo e por isso somos aceitos. Quando pecamos, Ele vê o sangue de Jesus, que nos purifica de todo o pecado.

Oh! Que amor! Quem nos levaria até posições elevadas com Cristo? Quem nos presentearia com a maior de todas as bênçãos: a vida eterna? Quem nos amaria tanto mesmo sendo inimigos? Quem nos ofereceria mais uma chance sendo todas já esgotadas? Quem desviaria o percurso de nossas vidas que fatalmente povoariam o inferno? Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. É assim que responde sua Palavra.

O que fortalece nossa fé ante uma dificuldade não é o sucesso, uma benção esperada, um carro novo substituindo um velho, um emprego novo para renovar os ares, ou qualquer outra coisa que se resuma a este tempo e a este mundo, mas é o fato de que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.

Por isso, a necessidade de crermos no Filho. Nada além da nossa fé nele nos dá acesso a vida eterna, pois é o único meio que glorifica o Pai. É ela que torna real em nossas vidas o Poder de Deus. O que nos traz esperança é Cristo levando sobre si nossos pecados e iniqüidades na Cruz e julgando-os por completo. Nisso baseia-se a nossa paz e o nosso relacionamento com Deus.

“Porque a Graça e a verdade vieram por Jesus Cristo” Jo 1:17.

“ Mas agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegaste perto. Porque ele é a nossa paz.” Efésios 2:13,14.

Deus abençoe você!

Tiago Lino

Anúncios

Sobre Blog do Lino
Sou filho de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: