O desafio de cumprir o ministério em meio a uma geração corrompida


Em Filipenses 2.15, Paulo chamou sua geração de corrompida e perversa. Infelizmente, tais adjetivos também podem se aplicar à sociedade atual. Como ministros, somos expostos a uma força que tenta nos fazer seguir o curso que esta geração segue. Por isso as recomendações do apóstolo nesta Epístola são por demais relevantes para nós.

Houve épocas, em determinados lugares, onde a Igreja exerceu influência e mudou gerações. Este é o resultado de um verdadeiro avivamento: a Igreja influenciando a sociedade, a cultura, a educação, o comércio, a política e, principalmente, o caráter das pessoas.  O avivamento resulta em fidelidade e santidade.

O mesmo apóstolo revelou em II Timóteo 3: Saiba disto, que nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios, sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem, traidores, precipitados, soberbos, mais amantes dos prazeres do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder.

Triste é verificar que quando a Igreja deixa de exercer sua influência junto a sociedade, ela passa a sofrer da influência do mundo sobre seu povo. Lamentavelmente, os adjetivos negativos alistados acima podem ser encontrados em boa parte do povo que se diz evangélico. Nosso desafio é não nos conformarmos com isso. Podemos dizer que a primeira característica dos ministros aprovados por Deus é não se conformarem com a influência do mundo no caráter dos crentes.

Aos Filipenses, Paulo recomendou que os ministros devem ser puros e irrepreensíveis, capazes de “brilhar como estrelas no universo” (Fp 2.15). Este brilho que os ministros precisam atrair sobre eles mesmos e sobre a Igreja nada mais é do que a glória de Deus.

Nos dias que antecederam ao sacerdócio de Samuel, a glória de Deus se recolheu de Israel e o ministério sacerdotal tornou-se icabódico, ou seja, sem glória (cf. I Sm 4.21). A mulher do sacerdote Finéias, ao saber das trágicas derrotas do seu povo, do seqüestro da arca da aliança, da morte de seu marido e também de seu sogro, entrou em trabalho de parto. Percebendo que estava morrendo no parto, teve tempo de dar ao menino o nome de Icabode, que significa “foi-se a glória”. Nosso ministério precisa fugir do modelo de Finéias: leviandade para com o Sagrado, desonestidade, imoralidade, infidelidade. Para atrairmos a glória de Deus é preciso perseguir o modelo de Jesus: ser santo e fiel.

Os ministros de hoje precisam ter motivações lícitas. Mesmo nos tempos do apóstolo Paulo havia obreiros com motivações reprováveis. A Igreja tinha menos de trinta anos de vida, mas já havia quem fosse motivado pela inveja, por rivalidade e ambição egoísta (vide Fp 1.15 e 17). O ideal é que o ministro faça do Salmo 139.23 e 24 sua oração diária, pedindo ao Espírito que sonde suas motivações e que o corrija nalguma inadequação.

Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece                     as minhas inquietações. Vê se em minha conduta algo te ofende, e                                  dirige-me pelo caminho eterno.

Um discípulo de Paulo, Timóteo, recebeu do apóstolo um atestado de idoneidade ministerial: Não tenho ninguém que, como ele, tenha interesse sincero pelo bem estar de vocês. (Fp. 2.20). São pastores com esta idoneidade que refletirão a glória de Deus e farão a diferença nesta geração. Porém, o próprio apóstolo reconheceu que pastores como Timóteo são raros: Pois todos buscam os seus próprios interesses e não os de Jesus Cristo. (Fp 2.21). O que lhe motiva a estar nesta aula? Espero que sejam os interesses de Jesus Cristo.

Os ministros de hoje precisam restaurar o discipulado. A vida aprovada de Timóteo era resultado da caminhada, influência e ensino recebido face sua condição de discípulo de Paulo, conforme o mesmo apóstolo: Mas vocês sabem que Timóteo foi aprovado porque serviu comigo no trabalho do evangelho como um filho ao lado do seu pai. (Fp 2.22). A única ferramenta capaz de produzir crentes santos e fiéis é o discipulado. Foi o que Jesus nos mandou ser e fazer: discípulos.

Por que será que os líderes da Igreja sem glória resistem a esta ferramenta? Penso que o próprio apóstolo Paulo sugere um dos motivos. Em Fp 1.16, usa dois verbos para descrever o trabalho do discipulador: correr e esforçar-se. Ninguém consegue fazer discípulos sob comodismo, omissão e desânimo.

Os ministros de hoje precisam pregar a Palavra. Aos mesmos discípulos de Filipos, Paulo mandou: Retendo firmemente a palavra da vida. (Fp 2.16). Precisamos ser bíblicos, porta vozes do ensino da palavra que ensina as pessoas a viverem para Deus. Nesta Epistola temos o testemunho pessoal de Paulo, que estava preso por causa da sua pregação do Evangelho. A prisão não limitava seu ministério. Ao contrário, lhe dava oportunidade de levar a mensagem para a guarda pretoriana e para os trabalhadores palacianos (Fp 1.13).

A falta da palavra viva faz com que o povo se corrompa. A Palavra é alimento e remédio para o Povo de Deus. Assim, vocês precisam se preparar da melhor maneira, vencer os limites da alma e aproveitar esta Escola para desenvolver habilidades, receber e construir conhecimentos.

Há uma geração corrompida e perversa lá fora. Porém, há um Deus Santo e Fiel muito interessado em fazer sua glória brilhar nas vidas de seus filhos puros e irrepreensíveis, que não se conformam com esta geração. Assim, cuide de apresentar a Deus sempre um coração sincero, puro. Submeta-se sempre ao discipulado e cuide bem dos discípulos que o Senhor coloca sob seus cuidados. Ame a Palavra, seja apegado a ela e faça dela seu alimento. Deus há de nos usar para influenciar muitas vidas.

Por Pastor Petrizi

www.pregaapalavra.com.br

Anúncios

Sobre Blog do Lino
Sou filho de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: